Últimas notícias

Empresária capixaba cria creme de café e produto ganha mercado

07/07/2014

Leia-se – 7 de julho de 2014

POR ANDRESSA MIAN

A paixão pelo café, a capacidade de driblar uma dificuldade financeira, o espírito empreendedor e muita criatividade, levaram uma empresária capixaba a criar um creme de café que está fazendo sucesso dentro e fora do Espírito Santo.

O Café Caramello, como é chamado o produto que tem como principais ingredientes os cafés Conilon e Arábica teve o Facebook como principal veículo de divulgação.

No entanto, o creme de café começou a ser colocado formalmente em estabelecimentos da Grande Vitória, e em alguns estados brasileiros, além de também começar a ser conhecido em cafeterias fora do País.

Em pouco mais de um ano e meio de existência, a produção artesanal do Café Caramello atingiu o número de 2.000 potes por mês. Na semana passada foi inaugurada a nova sede da fábrica, localizada em Laranjeiras, na Serra, com capacidade de produção de 10 mil potes por mês.

A dona da marca e criadora do produto, Cristina Pascoli Tongo, contou que desenvolveu o creme de café para servir a convidados no final de eventos onde trabalhava como cerimonialista.

Durante uma crise financeira, uma amiga de Cristina levou um pote do produto para a empresa onde trabalhava e no dia seguinte as encomendas começaram. O próximo passo de Cristiana foi postar fotos do creme de café no Facebook e o produto virou um sucesso na rede social.

“Quem já tinha provado o creme e viu as fotos no Facebook começou a encomendar e a produção foi crescendo rapidamente. Em alguns meses já produzia mais de 200 potes e precisei montar uma cozinha industrial”, contou.

Em julho de 2013 a marca foi oficializada e teve a patente registrada. Cristina se especializou ainda mais com um curso de barista e se afiliou ao Sindicato da Indústria de Torrefação e Moagem de Café do Estado do Espírito Santo (Sincafé).

Hoje o produto é conhecido em Brasília, São Paulo, Fortaleza, Recife, Santa Catarina e já possuiu representantes no Rio de Janeiro e Bahia.

“Remessas do Café Caramello foram levados por clientes que têm amigos donos de cafeterias em Miami, Angola, Boston e Paris. Eles gostaram tanto do produto que resolveram levar alguns potes para ver se o creme de café agrada aos estrangeiros”, contou orgulhosa.

O creme de café pode ser consumido com leite quente, com sorvete, com água e também como creme para pães, biscoitos e torradas. Além de não possuir lactose e nem glúten, uma colher de sopa possuiu apenas 18 calorias.

As encomendas podem ser feitas pela Fan Page Café Caramelo ou pelo telefone da fábrica no número 3066-2020.

Confira esta Matéria também no site da ABIC – Associação Brasileira de Café.

 

Bem-vindos!

Conheça a empreendedora por trás do Café Caramello.

Saiba mais